RIPRES

REDE INTERNACIONAL DE PESQUISA SOBRE REPRESENTAÇÕES SOCIAIS EM SAÚDE

Apresentação

Há vários anos um grupo de pesquisadores que estuda a teoria das representações sociais no campo da saúde vem aspirando à criação de uma rede internacional de colaborações. O primeiro passo conjunto foi dado com a realização de uma reunião em 28/11/2009, por ocasião da VI Jornada Internacional sobre Representações Sociais em Buenos Aires – Argentina, na qual foram criados os objetivos da rede.

A partir desta reunião o Prof. Jorge Correia Jesuíno, com a colaboração de Brigido Vizeu Camargo, Manuel José Lopes, Luiz Fernando Rangel Tura, Denise Jodelet, Andréa Barbará Bousfield, Antônia Oliveira e Clélia Nascimento-Schulze; elaboram um protocolo de criação da rede e contataram os membros participantes.

Durante a 10ª Conférence Internacionale sur les Représentations Sociales, realizada entre 5 e 8 de julho de 2010 em Tunis – Tunísia, foi assinado um protocolo de cooperação entre o Laboratório Europeu de Psicologia Social (LEPS) da Fondation Maison Sciences de l’Homme - França, o Centro de Investigação em Ciências e Tecnologias da Saúde (CICTS) da Universidade de Évora - Portugal, e o Laboratório de Psicologia Social da Comunicação e Cognição (LACCOS) da Universidade Federal de Santa Catarina - Brasil. Este protocolo refere-se à criação da Rede Internacional de Pesquisas sobre Representações Sociais de Saúde – RIPRES.

Descrição

A "Rede Internacional de Pesquisa sobre Representações Sociais de Saúde" (RIPRES) terá como objetivo geral articular centros de pesquisa, grupos de programas de pós-graduação e laboratórios em torno da pesquisa científica sobre representações sociais em saúde e temas conexos. Pela sua própria natureza rede, esta será aberta a novos núcleos institucionais com reconhecidas afinidades com a RIPRES e tendo em conta interesses recíprocos.

A coordenação da RIPRES será colegial e internacional, tendo como coordenador geral Jorge Correia Jesuíno e dois coordenadores adjuntos: um representante de Portugal e membro do CICTS, Manuel José Lopes, e outro representante do Brasil e membro do LACCOS, Brigido Vizeu Camargo. A coordenação será assessorada por um conselho científico integrando membros das diferentes nacionalidades e sua presidência será assegurada por Denise Jodelet.

Objectivos

A RIPRES propõe-se orientar suas atividades de acordo com as seguintes linhas:

  1. Estabelecer redes de cooperação entre centros de pesquisa, grupos de programas de pós-graduação e laboratórios no âmbito das representações sociais em saúde e temas conexos;
  2. Incentivar a pesquisa sobre representações sociais no domínio da saúde, entendido de forma abrangente, no contexto de programas de pós-graduação através da preparação de dissertações e teses;
  3. Organizar e participar da organização de seminários, conferências e simpósios com o objetivo de promover trocas teóricas ou empíricas sobre a teoria das representações sociais em saúde e suas aplicações;
  4. Contribuir para a qualificação da formação de jovens pesquisadores no âmbito das representações sociais em saúde e temas conexos, por meio de cursos ministrados por centros de pesquisa, grupos de programas de pós-graduação e laboratórios de pesquisa participantes da RIPRES;
  5. Promover pesquisas interculturais sobre representações sociais no domínio da saúde, designadamente, em areas prioritárias tais como: prevenção de doenças crônicas e agudas; saúde pública, regulação da saúde e enfrentamento de epidemias; envelhecimento; saúde mental; vitimização e discriminação; doenças emergentes e inovações tecno-científicas; relação entre profissionais e usuários e cidadania para a saúde;
  6. Desenvolver a reflexão sobre os fundamentos epistemológicos da teoria das representações sociais sobre a forma da preparação de edições especiais em livros ou periódicos.
  7. Divulgar, por meio de site internet, os trabalhos dos centros de pesquisa, grupos de programas de pós-graduação e laboratórios participantes da rede, proporcionando trocas teóricas ou empíricas sobre a teoria das representações sociais em saúde e suas aplicações.

Membros Constituintes da RIPRES

Argentina

Áustria

  • Wolfgang Wagner (Johannes Kepler University Linz/ Department of Social and Economic Psychology).

Brasil

Escócia

  • Ivana Markova (University of Stirling/ Department of Psychology).

França

  • Serge Moscovici (École des Hautes Études en Sciences Sociales/ Laboratoire Européen de Psychologie Sociale).
  • Denise Jodelet (École des Hautes Études en Sciences Sociales/ Laboratoire Européen de Psychologie Sociale).
  • Michel Morin (Université de Provence/ Laboratoire de Psychologie Sociale).
  • Geneviève Coudin (Université Paris Descartes/ Laboratoire de Psychologie Sociale).
  • Jocelyne Ohana (Centre Nacional de la Recherche Scientifique/ École des Hautes Études en Sciences Sociales)
  • Themistoklis Apostolidis (Université d’Aix-en-Provence/ DESS de Psychologie Sociale de la Santé).
  • Isabelle Vincent (Institut National de Prévention et d'Éducation pour la Santé).
  • Magdalini Dargentas (Université de Bretagne Occidentale (Brest)/ Centre de Recherches en Psychologie, Cognition et Communication - CRPCC).
  • Beatrice Madiot (Université de Picardie/ UFR de Philosophie e Sciences Humaines et Sociales)

Itália

  • Alberta Contarelo (Universitá degli Studi di Padova/ Dipartimento di Psicologia Applicata).

México

Peru

Portugal

  • Jorge Correia Jesuíno (Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa – Instituto Universitário de Lisboa / Universidade de Évora - Centro de Investigação em Ciências e Tecnologias da Saúde).
  • Manuel José Lopes (Universidade de Évora/ Centro de Investigação em Ciências e Tecnologias da Saúde).
  • Paula Castro (Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa/ Instituto Universitário de Lisboa).
  • Ana Escoval (Universidade Nova de Lisboa/ Escola Nacional de Saúde Publica).
  • Célia Soares (Instituto Politécnico de Setúbal/ Escola Superior de Saúde).
  • Constança Paul (Universidade do Porto/ Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar).
  • Joaquim Pires Valentim (Universidade de Coimbra/ Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação).
  • Felismina Rosa Parreira Mendes (Universidade de Évora/ Centro de Investigação em Ciências e Tecnologias da Saúde).
  • Filomena Gaspar (Escola Superior de Enfermagem de Lisboa).
  • Maria João Figueiras (Instituto Piaget).
  • Maria do Céu Mendes Pinto Marques (Universidade de Évora/ Centro de Investigação em Ciências e Tecnologias da Saúde).